terça-feira, 30 de junho de 2015

Bom dia!


Onde estou?
p.s. Não me esqueci de pôr a mão ou o pé na fotografia, mas não tenho a manicure à altura:-))

sábado, 27 de junho de 2015

Sabor a sábado #92



Com a época dos morangos a chegar ao fim, um bolo com recheio e cobertura de morango. A decoração é partilhada entre morangos e framboesa.
Bom sabor a sábado!

sexta-feira, 26 de junho de 2015

segunda-feira, 22 de junho de 2015

A seguir é...



Numa ação simbólica o movimento AGIR constatou uma realidade... Um país "vendido"!
O movimento promete mais... O que se seguirá?

sábado, 20 de junho de 2015

Sabor a sábado #91





Morangos num "Mar de mirtilos"...
Bolo com recheio de curd de morango e cobertura com creme de mirtilos.
Bom sabor a sábado! 

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Tal mãe, tal filha



No casamento da mãe, esta menina norte americana não se deixou ficar para trás... Foi a estrela do casamento e fez jus à velha máxima, de que o exemplo vem de cima... Literalmente!


quinta-feira, 18 de junho de 2015

Sou assim, nem mais nem menos

Gosto do preto no branco, não sou de cinzentos nem bejes.
Gosto do sim e do não, não me agrada o talvez.
Gosto do certo e do errado, não vou em "mais ou menos".
Podia continuar a enumerar aqui o jogo de contrários que norteiam a minha vida, mas acho que já se percebeu a ideia. Por ser assim, tenho dificuldade em entender certas pessoas que nunca se comprometem com nada, que fazem das suas vidas e relações um constante emaranhado conceptual de "depende", "relativo" e "quiçá. Não gosto de pessoas assim!
Não gosto de pessoas que se dizem apartidárias, "aclubísticas e outros termos prefixados por "a". Penso que essas atitudes redundam em conformismo fruto de ignorâncias consentidas ou involuntárias, mas sempre atitudes amorfas e insípidas.
No entanto, as pessoas do "quiçá" e dos "a", com poucas ou nenhuma convicções, muitas vezes se advogam com ares de espírito crítico sublimado em discursos questionantes com pretensões opinativas sobre tudo e sobre nada... Mas que grande contradição, para além de acríticos são ainda incoerentes... E por isso, me irritam... Porque tenho convicções, porque tenho uma cor futebolística, porque tenho uma cor política, porque tenho uma religião, porque sou!
Desculpem o desabafo a roçar o filosófico, mas sou assim.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Os "filhos" da escola


Imagem retirada do Facebook


De que lado está a razão? 
So posso dizer que as escolas não podem ser "pais adotivos", com todo o respeito por aqueles que nobre e heroicamente, o são. 

terça-feira, 16 de junho de 2015

Passear os bichinhos...

Nunca entendi muito bem, nem muito mal a razão pela qual os técnicos de saúde andam pelas ruas a tratar da sua vida, a tomar café, a fazer compras, etc., etc., com a roupa, digo, "farda" que supostamente, deve ser usada exclusivamente no meio clínico? 
Trazem e levam bactérias, micróbios e afins para fora e para dentro... A bem da saúde pública!
Amén!

sábado, 13 de junho de 2015

Sabor a sábado #90





Laranja, chocolate preto e chocolate branco...
Um bolo para confortar o espírito em dias mais cinzentos... como o de hoje.
Bom sabor a sábado

quinta-feira, 11 de junho de 2015

E é vê-los ir...

Anda comigo ver os aviões levantar voo
A rasgar as nuvens
Rasgar o céu... AZUL
...
O quanto eu gostava de ti, TAP!

O que se vende agora, caros leitores?
A Assembleia da República com recheio e tudo...

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Por cá...



... um "Dia de Portugal" a aguardar a chegada de El Rei D. Sebastião...

sábado, 6 de junho de 2015

Sabor a sábado #89





Com laranja me recheio, de morangos e amêndoa me "visto"...
Bom sabor a sábado

sexta-feira, 5 de junho de 2015

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Anjos e demónios

As crianças são o melhor do mundo? Sim, são e é bom que assim sejam!
As crianças são a alegria de uma casa? Sim, são e é bom que assim sejam!
As crianças são os diamantes dia pais? Sim, são e é bom que assim seja!
As crianças são lindas? Sim, são e é bom que assim seja!
As crianças são barulhentas e irrequietas? Sim, são e nem sempre é bom que assim sejam, principalmente quando se está num lugar público a tomar café e estas crianças lindas, não param de falar alto, gritar, correr à volta das mesas, tropeçar nos pés dos outros e fazer da nossa mesa a meta de uma corrida desenfreada.
Estou capaz de soltar a fera que há em mim...
E os pais, o que fazem? Perguntam vocês!
NADA!