quarta-feira, 2 de abril de 2014

Portugal é Mar, o resto é paisagem!


Chegou hoje às escolas o novo mapa de Portugal, que constitui uma proposta feita às Nações Unidas no sentido do alargamento da plataforma continental do nosso país para além das 200 milhas.
Portugal é Mar foi a denominação escolhida para esta nova carta que pretende mostrar as enormes potencialidades que o mar nos oferece, porque "Portugal é enorme" nas palavras de Cavaco Silva (o mesmo que nos mandou olhar para o mar e o mesmo que nos mandou destruir as formas de rentabilizar esse Portugal azul).
Pode ainda ler-se neste documento cartográfico que 97% do território português é mar e para além disso, Portugal passa a ser um dos maiores países do mundo... Ena! Do grande qualquer um faz pequeno, mas do pequeno fazer grande... É apanágio só de alguns, somos mesmo os "máiores"!
Posto isto, penso na minha modesta opinião, que o título do mapa não podia estar mais adequado à realidade portuguesa, pois todos sabemos que já estamos a meter água com fartura há algum tempo e, daí ao "afundanço" separa-nos um mergulho...

21 comentários:

  1. Acabei de escrever exactamente as mesmas considerações num comentário ao lago em que Portugal está transformado...

    Abraços

    ResponderEliminar
  2. Realmente somos muito Mar e temos muita água mas gostava de saber é porque é que vais um Pingo doce ou Continente e 99% do peixe que lá está é estrangeiro. Será que conseguimos meter ainda mais água?

    ResponderEliminar
  3. muita parra e pouca uva é o que me apetece dizer. isto para já nem falar que foram distribuídos 100 mil mapas (cem mil mapas) cujas fronteiras ainda nem foram aprovadas. e se não forem? cem mil para o lixo...
    ***

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Que nojo! É mesmo, desculpem a expressão.
      Mas quem é que é burro de mandar imprimir quantidades massivas de um mapa ainda não existente? E para quê? Com a crise que existe no ensino, com escolas a precisar de melhores condições, eis que se gasta dinheiro em imprimir mapas que ainda não existem.

      Tomara que aprovem, caso contrário podem usá-los como papel higiénico. É mesmo verdade que tiveram de ser afixados por todas as escolas às 11h em ponto? Achei algo salazarista :)

      Eliminar
    3. Sim, é verdade! Foram dadas indicações escritas para o efeito, por parte do Ministério da Educação.

      Eliminar
  4. ahaha Tens alguma razão, metemos água com fartura :P

    Um grande beijinho,





    All about Lady Things ♡








    ResponderEliminar
  5. Muito interessante! Gostei de ler o post!
    Obrigada pela visita!

    Beijos

    ResponderEliminar
  6. O Mar é uma excelente oportunidade e nós só o desprezamos.

    ResponderEliminar
  7. e todos tiveram de o afixar à hora certa, pelas onze horas, numa cerimónia singela, onde todos os jovens portugueses podiam ter cantado o hino, ou quiçá rezado o terço. sem querer ferir sustetibilidades, hoje isto soou esquisito...

    ResponderEliminar
  8. Sou forçada a concordar que água não nos falta...de maneira nenhuma!!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  9. Adorei o post!

    A realidade do nosso país! Água com fartura para nos afogarmos.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  10. Deu-me um excelente mote para um post amanhã. É já a seguir :-)

    ResponderEliminar
  11. Bela forma de terminar o post! Sempre fomos um país muito dada a água, a navegar por mares desconhecidos... Arriscamos sempre, umas vezes bem sucedidos, outras nem por isso...

    ResponderEliminar
  12. Politicamente falando é verdade já se mete água há muito tempo! Agora olha... é mesmo como tu dizes!
    Bj S

    ResponderEliminar
  13. Lol, concordo contigo, estamos sempre a meter água.:)

    ResponderEliminar
  14. pode ser que eu agora consiga encontrar um daqueles antigos das escolhas, que procuro...

    ResponderEliminar
  15. É pena é que essa descoberta não só seja tardia, como há algumas décadas tudo se tenha feito para destruir as potencialidades que esse mesmo mar oferecia.

    ResponderEliminar
  16. Parece-me um assunto de muita importância. Os limites de autoridade de território. Portugal tem um tesouro nas águas da sua costa. Pena é que, ao que parece, anda a ceder a outros a exploração... (não sei bem).

    Eu gosto de países PEQUENOS. Sendo pequenos somos pacíficos e cordiais. Olha só para países enormes como o Brasil ou a China. As diferenças sociais são GIGANTES, maiores ainda que os territórios. Cada estado acaba por ter a sua própria "Lei" pelo que eu concluo que melhor seria se esses países fossem mais pequenos.

    ResponderEliminar