sábado, 6 de julho de 2013

Eu chamo-lhe insanidade...

O relógio marca onze horas e num qualquer supermercado assisto à seguinte cena: um casal acompanhado por mais duas ou três pessoas, faz compras para o almoço que vai ser na praia (não era difícil perceber porque os fatos de banho mostravam-se destemidamente por dentro de vestidos frescos e t-shirts alvas), uma das pessoas dá colo a um bebé que não terá mais do que sete, oito meses e que também ele estava vestido a rigor para um dia de praia... a brancura era a qualidade mais evidente, quer na indumentária quer no tom de pele próprio de um bebé de tenra idade.
 
Perante isto posso deduzir que vão todos, sem exceção, para a praia gozar de um belo dia de verão, porque a praia faz muito bem... é o iodo...e o bebé precisa de fazer praia, estamos todos protegidos, além disso os ultravioletas perdem para o protetor solar de altíssima qualidade. A outra hipótese que, confesso me pareceu muito remota para não dizer irrealizável, seria alguém ficar com o bebé em casa...
A confirmar-se a primeira hipótese só tenho a dizer que a insanidade dos pais é infinita, uma coisa é gostarem de apanhar monumentais escaldões, de derreter na areia, de assar... outra coisa é arrastar quem não tem ainda vontade própria e capacidade de decisão, para cenários verdadeiramente infernais.
 
... mas afinal o homem é ou não é um ser racional? (...nem os animais irracionais sujeitam as suas crias a tanto!)

10 comentários:

  1. Coitada da criança.. Ela vai ficar sufocada com tanto calor.. Ela devia era ficar em casa com tanto calor..

    ResponderEliminar
  2. Uma coisa é sujeitarem-se eles próprios a essas condições, outra é evarem bebés e crianças com eles. Eu vejo cada coisa também. Já cheguei a ver uma casal com um bebe praticamente recém-nascido [não devia ter mais de 5 meses, seguramente] na praia à hora de maior calor [uma da tarde, por aí] sem sequer um guarda-sol! Há pais que são tão irresponsáveis :s

    ResponderEliminar
  3. Uma criança é que não! Eles que se queimem, agora ela não. E o corpo que ainda não está habituado a receber tal calor e raios ultra-violeta.

    ResponderEliminar
  4. É por isso que eu chego à praia entre as 8 e as 8:30, para que o meu filho de 7 anos possa usufruir do iodo, do sol, da maresia e de tudo o que o mar tem para oferecer durante 2 ou 2:30 e não apanhe nenhum escaldão. Pelas 10, 10:30 vimos para casa (e não, não moro ao pé do mar, faço 22/25 km para lá chegar), mas para mim o meu filho está em primeiro lugar e depois, se eu quisesse ficar a torrar não ia para a praia ia antes para o meu jardim ou para o meu quintal :)

    ResponderEliminar
  5. Impressionante a irresponsabilidade das pessoas...isso lá são horas de ir com um bebé para a praia? a sério, eu até fico passada

    ResponderEliminar
  6. Concordo plenamente contigo. É que com este calor nem nós adultos estamos bem na praia quanto mais crianças e ainda por cima a essa hora. :/

    ResponderEliminar