terça-feira, 4 de março de 2014

E o Carnaval foi um dia

Como nem todos gostamos das mesmas coisas e ainda bem, eu não gosto do Carnaval. Não comemoro o dia, não me mascaro. Aliás, mascarei-me uma vez, ou melhor, mascararam-me tinha eu pouco mais que meia dúzia de anos. Não me lembro se gostei ou não da sensação, mas creio que não foi marcante a julgar pela não repetição do feito.
Contudo, lembro-me perfeitamente da máscara que me fizeram, sim que me fizeram. Pois, naquela altura não havia lojas de chinês onde se pudesse comprar uma fatiota, cada um embelezava-se ou enfeava-se com o que tinha no sótão, com as roupas dos graúdos, enfim... com a prata da casa. 
Era um dia de Carnaval com sol, quem me mascarou foi uma menina já mulher negra com a qual partilhei grande parte da minha infância. Vestiu-me uma saia rodada, uma blusa branca de bordado inglês, um lenço pelas costas a lembrar as mulheres minhotas, um avental vermelho debruado com um folho branco e dois bolsos em forma de coração que, vá-se lá saber porquê, sempre me lembraram o capuchinho vermelho, uns sapatos de verniz preto com uma correia a passar por cima do peito do pé e que deixavam realçar a brancura das meias brancas rendadas, um carrapito na nuca protegido por uma rede e para terminar um rosto habilmente maquilhado e modificado por um sinal que "nascera" repentinamente por cima do lábio superior, mais ou menos parecido com o da Madonna, com a diferença de que eu era uma pequenina provinciana marcada pela inocência da idade... E lá fui eu pelas ruas da aldeia de mão dada com a menina já mulher negra, que simplesmente disfarçou o rosto com uma meia de vidro que lhe clareou a pele...

14 comentários:

  1. Eu pedi à minha mãe para deixar de me mascar, ainda andava na escola primária.

    ResponderEliminar
  2. Também deixei de me mascarar há anos! Agora também não ligo muito ao Carnaval!
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Uma experiência que te marcou.

    Sempre ficou alguma coisa de positivo: mais uma história na tua vida.

    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Bem, não gostas do Carnaval mas recordar é viver! E recordas essa situação da tua vida com bastantes pormenores. É engraçado as coisas que nos ficam e de certa forma nos marcam, não é?

    ResponderEliminar
  5. Já somos duas.
    Não gosto do Carnaval.Nunca me mascarei, nem em miúda!
    Era a festividade que mais me custava enquanto leccionei. O desfile de Carnaval com os alunos. Alguns faltavam...eram como eu. Não gostavam de máscaras!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  6. Carnaval, para mim, é um dia sem qualquer significado.
    Mascarei-me quando era obrigada, mas desde que pude escolher, nunca mais...
    Não partilho da euforia desta época.

    ResponderEliminar
  7. Tenho algumas recordações dos carnavais quando era miúda. Quando veio a escola, gostava eu do Carnaval por causa das férias, agora já me passa ao lado!

    ResponderEliminar
  8. Tal como tu nunca gostei do Carnaval! este ano passou-me despercebido!
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Eu já fui muito Feliz em Carnavais....Isto de se nascer em terras carnavalescas é difícil ficar indiferente e não participar.
    Agora não tanto...até porque o marido detesta a quadra .
    :))

    ResponderEliminar
  10. Em pequena mascaravam-me e pouco voto na matéria tinha...mas lembro-me de gostar...era sempre a diferente...a maria rapaz por vezes...mas nunca a donzela porque com isso não podia correr. Hoje tanto me faz como me fez

    ResponderEliminar
  11. Também não gosto de Carnavais e, que me lembre, também só uam vez me mascararam. Sinceramente, não sei de quê, apenas que se tratava de uma personagem qualquer de uma série televisiva, ou de um filme de sucesso.
    Agora, há uma coisa... gostava bastante do feriado :-)

    ResponderEliminar
  12. Também não gosto nada do carnaval, mascarei-me sempre quando era pequena mas na adolescência deixei de gostar, mas adoro o halloween :)
    Bj S

    ResponderEliminar
  13. Gostei, e muito, da máscara da "menina já mulher negra". Quanta carga simbólica naquele pedaço de meia!

    ResponderEliminar